Carlos Lobo \ carlos.lobo.ag@orange.fr

Nascido em Lisboa em 1964. Viveu e estudou em França. Com um bacharelato de Letras (menção matemática) em 1982, estudou nas classes preparatórias em Paris, integrou àÉcole Normale Supérieure de Saint-Cloud em 1985. Com uma licenciatura em Espanhol e Filosofia começou em 1987 e obteve, sob a supervisão de Louis Marin na EHESS, um D.E.A (Diplôme d’Etudes Approfondies) (o que corresponde ao actual M2).

Trabalhando durante dois anos como leitor, em Trinity College Dublin entre 1988 e 1991, pela conta do Governo Francês, obteve a agregação de filosofia em 1991. Depois de três anos na Sorbonne (Paris I) como Allocataire Moniteur Normalien (ensino de filosofia de arte e estética) e 3 anos de ensino em liceu obteve em 1998 o grau de Doutor em filosofia e ciências sociais, com a tese (Le phénoménologue et ses exemples. Étude sur le rôle de l’exemple dans la constitution de la méthode et l’ouverture du champ de la phénoménologie husserlienne) sob a supervisão de Jacques Derrida.

Desde esta época, e contra-reprodução no sentido de Bourdieu – devolvendo à República francesa o que tenha recebido dela, prepara estudantes franceses, entre outros concursos, ao concurso da escola normal superior de Lyon-LSH (ex-ENS de Fontenay-Saint Cloud). Entretanto desenvolveu as suas pesquisas fenomenológicas em várias direcções, insistindo sobre eixos e temáticas pouco frequentadas ou embora sejam conhecidas, subestimadas ou pouco apreciadas. Eleito director de programa no Collège International de Philosophie em 2013 anima um seminário de epistemologia sob o espaço como cruzamento epistemológico iniciando várias colaborações com instituições francesas e estrangeiras.

Instituição:

CIPH

Áreas de Interesse:

Filosofia do Conhecimento, Fenomenologia, Filosofia da Matemática, Lógica,

Situação no CFCUL:

 Colaborador